Enciar currículo
Somente DEUS abrange Tudo!!! Somente DEUS É O SENHOR!
EMAIL:
SENHA:
Cadastre-se
.
Seja bem vindo! Hoje é 18 de Dezembro de 2017.

Notícias


Desemprego atinge mais mulheres do que homens, diz relatório da OIT


Taxa mundial entre mulheres é de 6,4%, contra 5,8% entre os homens. Organização pede políticas de inclusão da mulher no Mercado de Trabalho


Estudo divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) nesta terça-feira (11) mostra que as mulheres são mais afetadas pelo desemprego que os homens. Em 2012, a taxa de desemprego atinge 6,4% das mulheres, taxa 0,6 ponto percentual maior que a do desemprego entre os homens, de 5,8%. Ainda de acordo com o relatório, a tendência é que essa diferença se mantenha assim pelos próximos cinco anos.


Segundo o estudo da OIT, a previsão para 2017 é que as mulheres sigam com 6,4% de desemprego no mundo, e a taxa dos homens deve cair um pouco, para 5,7%.


O relatório indica que mais de 200 milhões de pessoas com mais de 15 anos de idade estão desempregadas no mundo. O desemprego mundial saltou de 5,5% em 2007 para 6,0% em 2012. Nos últimos cinco anos, houve um grande aumento no desemprego nos países de economia avançada e na União Europeia, saltando de 5,8% em 2007 para 8,6% em 2012. Entre as mulheres, as maiores taxas se encontram no Oriente Médio (18,2%) e no Norte da África (19,1%).


"Embora as mulheres contribuam para a economia e a produtividade em todo o mundo, continuam enfrentando muitos obstáculos que lhes impedem realizar seu pleno potencial econômico. Isto não somente inibe as mulheres, mas também representa um freio ao rendimento econômico e ao crescimento”, declarou Michelle Bachelet, diretora-executiva da ONU Mulheres, que contribuiu com o relatório.


Nas economias avançadas, a crise parece haver afetado aos homens nos setores que dependem do comércio mais do que as mulheres que trabalham em saúde e educação. Nos países em desenvolvimento, as mulheres foram particularmente afetadas nos setores relacionados com o comércio.


De acordo como estudo, 36,4% das mulheres do mundo trabalham na agricultura, 16,2% com indústria e comércio, e 47,4% no setor de serviços. Nos países de economia avançada, 86,4% das mulheres estão no setor de serviços. Na América Latina, este índice é de 77,7%.


“As políticas destinadas a reduzir as disparidades de gênero podem melhorar
significativamente o crescimento econômico e os níveis de vida. Nos países em
desenvolvimento podem contribuir de maneira considerável com a redução da pobreza”,
afirmou José Manuel Salazar-Xirinachs, Diretor Executivo para Emprego da OIT.


Em relação ao Brasil, o relatório indica que 80% homens trabalham, enquanto a taxa de emprego das mulheres é de 60%.


O relatório afirma que o investimento em capacitação e educação para as mulheres, além de políticas públicas de maior acesso ao emprego poderão contribuir para mudar esta realidade. A OIT sugere que os governos busquem medidas para oferecer mais infraestrutura de água, saneamento e transporte, assistência para as crianças e políticas que garantam licença-maternidade remunerada para as mulheres.


Fonte: G1




De 12/12/2012




Outras notícias


Inscrições para cursos de teatro
[03/06/2016]
Sesc abre inscrições para cursos de teatro


Curso de Bombeiro Civil
[03/06/2016]
Centro Profissionalizante abre inscrições para curso de Bombeiro Civil


BNB financia novo shopping de Aracaju
[02/06/2016]
Banco injetará cerca de R$ 75 milhões em empreendimento


Evento de Assinatura do Contrato de Gás para UTE Porto de Sergipe
[02/06/2016]
Evento de Assinatura do Contrato de Gás para UTE Porto de Sergipe


PROJETO JOVEM APRENDIZ
[02/07/2015]
Para Estudantes Universitários uma excelente notícia!!


RODADA DE NEGÓCIOS MULTISSETORIAL COMPRE DO PEQUENO - SEBRAE
[23/10/2014]
O evento acontece no dia 23 de setembro de 2015








Abrangente Consultoria em Recursos Humanos
Todos os Direitos reservados

Site: www.portalabrangente.com.br
E-mail: abrangente@portalabrangente.com.br
Telefone Escritório: (79) 3214-9717

Aracaju - Sergipe - BRASIL
Magikal Design