Enciar currículo
Somente DEUS abrange Tudo!!! Somente DEUS É O SENHOR!
EMAIL:
SENHA:
Cadastre-se
.
Seja bem vindo! Hoje é 18 de Outubro de 2017.

Artigos


Você marca gol em equipe?


Por Eni Santos


Com a Copa do Mundo sob os holofotes da mídia, a escalação da seleção rende uma boa conversa. A começar pela grande responsabilidade dos técnicos dos países participantes, que se debruçaram sobre a composição do time com o objetivo de conquistar a taça de campeão.

 

Os atletas convocados são a esperança de milhões de torcedores e, para fazê-los brilhar, cabe ao treinador uma importante tarefa: promover o trabalho em equipe. Como líder, ele deve conjugar os esforços individuais de forma a maximizar o potencial coletivo. Já aos jogadores, não basta ter um desempenho fantástico com a bola, é preciso saber dividir as jogadas, cumprir as regras, ajudar os companheiros e aceitar sua hora de ir para o banco.

 

Os resultados obtidos pelo trabalho em equipe na esfera esportiva inspiram o mundo corporativo a fazer uso de muitas características desse modelo para incrementar a busca de seus objetivos. Isso é perceptível pela forma como profissionais, de maneira geral, aderem aos livros e às palestras que têm o esporte como referência.

 

Nas organizações, o trabalho em equipe, em função dos ganhos relacionados à solução de problemas, à inovação, à eficiência operacional, à satisfação dos clientes e ao aprendizado organizacional, torna-se uma formatação imprescindível para a competitividade perante as demandas cada vez mais complexas do ambiente de negócios.

 

Tamanha importância faz com que, assertivamente, muitas empresas direcionem investimentos para o aprimoramento da performance em duas frentes: no exercício da liderança e no trabalho em equipe.

 

Mas, para que o seu potencial seja ampliado, é fundamental que o encargo pelo desempenho das equipes seja compartilhado, ou seja, assim como a empresa deve fornecer estrutura e liderança capacitada, os profissionais devem prover conhecimentos, habilidades e atitudes que favoreçam os resultados. Afinal, a empresa é apenas um dos lados da moeda que representa as relações de trabalho: o outro é a pessoa, enquanto profissional.

 

Sob essa perspectiva, configura-se a responsabilidade pessoal pelos resultados do trabalho em equipe, que é traduzida por competências, capacidade produtiva e comportamentos individuais que potencializam o desempenho coletivo, e, seguramente, trazem à luz o nível de comprometimento de cada integrante.

 

Há, entre outros, quatro facilitadores que turbinam a competência de trabalhar em equipe. Aproveite o momento e pense a respeito.

 

CONFIANÇA - Você é uma pessoa em quem se pode confiar?
As pessoas que trabalham com você podem confiar na qualidade do seu trabalho, nas suas informações, no cumprimento dos prazos e no seu compromisso com os objetivos da equipe?

 

COLABORAÇÃO - Você é uma pessoa com a qual se pode contar?
Você disponibiliza seu tempo, conhecimentos e experiência para, se necessário, ajudar colaborativamente seus colegas de trabalho em função dos objetivos da equipe?

 

RESPEITO PELAS DIFERENÇAS - Você é uma pessoa que respeita a diversidade na equipe de trabalho?
Você tem respeito pela singularidade de cada pessoa? É capaz de enfatizar a contribuição e as competências de cada integrante da equipe ao invés das características pessoais?

 

RELACIONAMENTO POSITIVO - Você tem um bom relacionamento com as pessoas?
No seu vocabulário profissional, há expressões como "Muito obrigado", "Por favor", "Com licença", "Desculpe-me" e "Bom dia"? Você faz a sua parte para que o ambiente de trabalho na sua empresa seja bom e saudável? Há um sorriso no seu rosto? Você escuta as pessoas com atenção?

 

A competência de trabalhar em equipe está entre as mais valorizadas pelas empresas contemporâneas e a pessoa que se atenta a isso e se dedica a aprimorá-la está, na verdade, marcando um gol em sua competitividade profissional. Afinal, o que diferencia você, profissional, dos craques da seleção é, portanto, somente o salário!




De 30/06/2014




Outros artigos


O tempo não tem culpa
[21/10/2014]
Por Cersi Machado


O DNA dos vencedores
[09/10/2014]
Por Kamilla Matos


O bom comportamento como diferencial no trabalho
[19/09/2014]
(José Roberto Marques)


Socorro, não tenho sucesso!
[10/09/2014]
(Por Neusa Miguel)


Como gerenciar emoções no ambiente de trabalho
[03/09/2014]
(Por Tatiane Tedesco)


Fofoca no mundo corporativo: como se livrar delas?
[21/08/2014]
(Por Marisol Camarinha)








Abrangente Consultoria em Recursos Humanos
Todos os Direitos reservados

Site: www.portalabrangente.com.br
E-mail: abrangente@portalabrangente.com.br
Telefone Escritório: (79) 3214-9717

Aracaju - Sergipe - BRASIL
Magikal Design