Enciar currículo
Somente DEUS abrange Tudo!!! Somente DEUS É O SENHOR!
EMAIL:
SENHA:
Cadastre-se
.
Seja bem vindo! Hoje é 18 de Dezembro de 2017.

Artigos


10 dicas para acabar o desânimo depois das férias


Depressão pós férias: um mal moderno que não poupa ninguém. Mesmo.


A volta das férias costuma ser difícil — sua cabeça tende a estar mais vagarosa que o resto da empresa. Mas que existia uma doença chamada depressão pós férias é novidade pra mim. Uma grande fatia dos brasileiros, 23%, sofrem com isso, segundo uma estimativa da Associação Internacional de Gestão de Estresse.

 

 

Ter depressão pós férias não é simplesmente ficar “lentinho” nos primeiros dias de volta à rotina. Os 540 participantes da pesquisa, feita em São Paulo e Porto Alegre, citaram como sintomas mais comuns angústia (para 89%), dores, incluindo de cabeça e musculares (87%), cansaço (83%) e ansiedade (83%). Ingerir bebida alcoólica (52%) e medicamentos (68%) está entre as soluções mais procuradas.

 

 

Listamos aqui 10 conselhos que você pode seguir caso se sinta mal na volta ao trabalho depois das férias.  Se o diagnóstico for mesmo depressão, é difícil curar com dicas — seria preciso consultar um médico. Se for só uma fase de desânimo, aposto que você dá conta:

 

 

1) volte de viagem alguns dias antes de retornar ao trabalho. Organize a casa, as lembranças da viagem, a roupa suja e as compras por fazer;

 

 

2) crie uma estratégia para se reaquecer e voltar à rotina aos poucos. Pode ser dedicar mais tempo, nos primeiros dias, a tarefas que exijam estar fora do escritório, mais interação com os colegas ou o estudo de algum tema mais agradável;

 

 

3) trate bem de você mesmo. Pelo menos nos primeiros dias, tome café em algum lugar gostoso, use roupas novas, coma em restaurantes diferentes;

 

 

4) faça um plano semanal para conseguir trazer das férias os hábitos saudáveis que tenha iniciado, como praticar exercícios, passear ou cultivar um hobby;

 

 

5) aproveite o período afastado da rotina para avaliar a empresa, a carreira, as perspectivas. Realinhe os objetivos e os prazos;

 

 

6) cultive as boas lembranças das férias. É bom poder falar delas para os colegas de trabalho — mas lembre-se que, para fazer isso sem ser chato, você precisa ser um bom ouvinte quando eles voltam das férias deles;

 

 

7) pense se tem aproveitado as férias da melhor forma. Há quem precise de 30 dias em sequência para conseguir relaxar. Outros se beneficiarão mais de dois ou três períodos menores de descanso ao longo do ano, mas com intervalo menor entre eles. Só não deixe que essa definição fique inteiramente por conta das circunstâncias, como as vontades de filhos, chefe e colegas;

 

 

8 ) é chato, mas ajuda muito começar a planejar a volta antes de sair de férias. Evite deixar trabalho acumulado ou tarefas que possam aborrecê-lo demais para logo depois do retorno;

 

 

9) suspirar ao lembrar do belo lugar para onde você viajou é normal. Mas se ficou insuportável fazer a comparação entre esse lugar (que, na sua lembrança, é o paraíso na Terra) e sua cidade e sua empresa (que, agora, parecem piores que nunca), confronte esse sentimento. Pense nas desvantagens de morar lá. Ou comece a pensar seriamente em se mudar…

 

 

10) se o mal-estar persistir e você tiver vontade de partir para outro trabalho, pense no que já sentia antes das férias e certifique-se de que o desconforto não é passageiro. Você pode ter recebido tarefas mais desagradáveis ou estressantes por supostamente estar mais descansado que os colegas. Também pode ser que o esplendor das férias tenha jogado você num momento supercrítico em relação ao cotidiano, reparando em todos os problemas, da calçada esburacada à risada irritante do colega. Se a vontade de mudar for passageira, ótimo. Se ela  tiver fundamento (olhe a dica 5, lá em cima), parabéns — suas férias foram mais úteis do que você pensava.

 

 

(Por Daniella Cornachione)




De 21/01/2014




Outros artigos


O tempo não tem culpa
[21/10/2014]
Por Cersi Machado


O DNA dos vencedores
[09/10/2014]
Por Kamilla Matos


O bom comportamento como diferencial no trabalho
[19/09/2014]
(José Roberto Marques)


Socorro, não tenho sucesso!
[10/09/2014]
(Por Neusa Miguel)


Como gerenciar emoções no ambiente de trabalho
[03/09/2014]
(Por Tatiane Tedesco)


Fofoca no mundo corporativo: como se livrar delas?
[21/08/2014]
(Por Marisol Camarinha)








Abrangente Consultoria em Recursos Humanos
Todos os Direitos reservados

Site: www.portalabrangente.com.br
E-mail: abrangente@portalabrangente.com.br
Telefone Escritório: (79) 3214-9717

Aracaju - Sergipe - BRASIL
Magikal Design